Postado Por : Caio Nascimento 19.11.13

Imagine se um dia o Corinthians resolve mudar de nome porque diretores e membros do conselho deliberativo do clube julgaram que o termo "Corinthians" faz menção a parte católica da torcida, e que tal referência deixa a porção evangélica, espírita e umbandista desconfortável. Parece loucura, não é? Ainda mais para um clube centenário como é o Timão. No entanto, algo parecido está acontecendo na NFL.

Fundado em 1967, o Washington Redskins, segundo time com maior valor de marca na NFL, enfrenta uma espinhosa controvérsia por causa de seu nome. Traduzindo para o português Redskins significa PELES VERMELHAS, saudação utilizada pelos colonos americanos quando se referiam aos índios norte-americanos durante a época da colonização americana.

Entretanto, por que há tanta comoção por causa dos Peles Vermelhas? Simples, meu caro. A questão racial nos Estados Unidos, por mais que o mundo tenha evoluído, ainda é um tabu que não fora superado. Além disso, a atmosfera que engloba a NFL é muito parecida com o futebol para o brasileiro, onde existem certas atitudes, por mais rústicas que sejam, que ainda imperam nas camadas mais inferiores das arquibancadas.

O fato é que essa discussão ganha mais força a cada ano nos Estados Unidos, porém, sem que nenhuma atitude ou veredicto seja tomada. Cronistas esportivos da velha guarda imploram para que o time mude de nome, enquanto alguns mais novos não se importam com a terminologia. Grupos indígenas também reforçam o coro dos jornalistas mais "polidos", argumentando que a alcunha ainda é ofensiva.

Sabendo-se que nos EUA a guerra do "politicamente correto versus politicamente incorreto" é ferrenha, pouco se fala sobre as circunstâncias que uma mudança de nome acarretaria na razão desse embate teórico. Por que mudar o nome agora, em 2013? Lembrando que a população indígena norte-americana está quase extinta, e que seria incongruente trocar de nome para tentar eximir-se da culpa rebatizando assim uma franquia tão famosa e importante para a Liga. Sem contar que o termo "Pele Vermelha" não era encarado com uma terminologia racista durante a efervescência do faroeste americano.

Ainda navegando nessa vertente, contamos com outra equipe de futebol americano cuja franquia é uma homenagem ao povo indígena: o Kansas City Chiefs. Entretanto, o time de Kansas não é alvo da "turma do bem", pois a palavra CHIEF signfica CHEFE (na versão brasileira seria PAJÉ). No entanto, qual é a grande diferença entre Chiefs e Redskins para tanta discrepância? Se existe, ela é mínima.

A mudança de nome não deve acontecer, pois o marketing envolvido e o apelo que o nome causa são maiores do que qualquer conflito que já aconteceu há séculos atrás. Além disso, esse tempo todo que as duas frentes vêm debatendo sobre quem está certo e quem está errado fez com que o "timing" de uma possível razão fosse perdido, sendo que tal alcunha já não é mais encarada com o peso de outrora.

A única certeza é que estão querendo pegar o Washington Redskins (que já tem problemas suficientes em seu passado racista - clique aqui para entender) como bode expiatório para tentar maquiar um problema nacional que ocorreu muito antes da criação da própria liga. Menos, pessoal.

Deixe um Comentario

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

- Copyright © Trama Futebol Clube -- Traduzido Por: Template Para Blogspot