Postado Por : Caio Nascimento 18.3.13

Você já ouviu falar do Palácio de Gálata? Não?! Mas aposto que você conhece o Galatasaray, certo? Pois é, Galatasaray significa, ao pé da letra, Palácio de Gálata. Inclusive, o palácio já não existe mais, assim como o nome Gálata.
O time do bairro de Galatasaray (ou Gálata, quando os genoveses ainda eram maioria por lá), é muito conhecido pelos brasileiros e, claro, pelos europeus. Fundado em 1905, a equipe turca é o clube de maior expressão num país marcado pelo extremismo, pela honra e pela juventude. O Galatasaray, ou Cimbom para os torcedores, fora fundado por estudantes do Liceu de Galatasaray, que ficava em frente a uma praça que levava o nome da escola.
A origem do apelido Cimbom é desconhecida dos próprios torcedores do clube turco. Algumas hipóteses sobre a sua origem divagam por toda Istambul. Uma das mais curiosas remete-se a um jogador inglês chamado Jim, que em turco é Cim. Jim teria marcado os dois gols da vitória do Cimbom contra o Fenerbahce por 2x0, e após a partida o inglês fora entrevistado por um jornalista, que perguntou: "Jim, como foi?". Como o jogador não sabia falar turco, ele respondeu em inglês: "Você sabe, foi como... CIM... BOM... BOM...", em referência aos dois gols anotados. Desde então, o torcedores adoram a entrevista e adotaram a alcunha e passaram a gritar pelo clube no estádio como Cimbom. Um dos momentos mais sublimes do clube é exatamente quando a UltrAslan, o grupo Ultra do Galatasaray, puxa o coro de Cim bom bom.
Por ser um clube de origens nobres e por se situar na parte européia de Istambul, a cidade mais populosa da Turquia, o Galatasaray é uma equipe bastante odiada na terra do berço Otomano. Parte desse ódio é causado pelo currículo vitorioso do clube. O Galatasaray possui 18 campeonatos turcos, 12 Supertaças da Turquia, 10 Taças da Turquia, 1 Europa League e 1 Supertaça Européia.
O Cimbom  tem o Fenerbahce, time da parte asiática de Istambul, como o seu maior rival. Numa escala um pouco menor de rivalidade, vem o Besiktas, proveniente da parte central de Istambul.
Apesar de ter sido fundado por pessoas cultas de um liceu francês, o Galatasaray, assim como a maioria dos turcos, tem uma obsessão pela honra. Aliás, a honra possivelmente tornam os turcos os mais fanáticos por seus respectivos clubes. O resultado de toda essa honra são os famosos Ultras (é quase parecido com as torcidas organizadas daqui, porém, muito mais fanáticos).
O grupo de Ultras do Galatasaray, a UltrAslan, que tem um leão como símbolo, dita a moda dentro e fora do estádio. Os Ultras são tão populares e amados que a UltrAslan virou uma marca de roupa que rivaliza, na Turquia, com a Gucci, Armani e outras marcas famosas. Esses Ultras são temidos em toda Europa pelo seu fanatismo e admirados pela sua devoção.
A dedicação desses torcedores extrapola a racionalidade, criando um estado de hedonismo. O hedonismo é uma doutrina moral criada pelos gregos que prega o prazer acima de qualquer coisa.
A UltrAslan protagoniza coreografias mirabolantes em quase todos os jogos. No entanto, partidas de rivalidade, ou contra clubes estrangeiros (especialmente os ingleses), chamam mais a atenção pelo show protagonizado pelos fanáticos.
Uma dessas "peças" é o famoso Welcome To Hell (bem-vindo ao inferno), que consiste numa meticulosa sucessão de movimentos e alegorias distintas. Primeiramente as luzes do estádio se apagam, os torcedores acendem seus sinalizadores (ou piscas), e num truque de luzes, a figura de um capeta enorme surge no gramado. Nisso, escuta-se uma multidão extremamente barulhenta urrando e levantando um mosaico gigante da UltrAslan atrás de um dos gols. Na arquibancada do centro, um bandeirão enorme é estendido com alguma mensagem de apoio aos jogadores, que ao saírem do túnel do vestiário vão se deparar com o bandeirão. Depois desse espetáculo todo, a torcida fica em silêncio, empunham os seus cachecóis e antes da bola rolar eles entoam o temível Cim Bom Bom e giram os cachecóis sem parar.
Pra efeito de causa, os torcedores do Galatasaray detêm o recorde mundial de maior barulho num estádio esportivo. Em 2011, os torcedores do Gala bateram o recorde dos torcedores do Besiktas e chegaram aos impressionantes 131.76 decibéis.
Porém, existe uma mancha nessa linda história de amor desses torcedores. Antes do primeiro jogo das semi-finais da antiga Copa da UEFA, hoje chamada de Europa League, entre Galatasaray e Leeds United-ING, houve uma das maiores tragédias do futebol moderno. Uma série de eventos catastróficos, desde arremessos de cadeiras até a briga de civis locais com os ingleses, culminou na morte de dois torcedores do Leeds.
Os dois garotos que morreram não estavam envolvidos em nenhum desses incidentes, porém, eles foram pegos por um torcedor do Galatasaray que estava furioso com a falta de respeito do restante dos torcedores do Leeds. Não deu outra, num país que cultua o poder da faca, dois jovens foram mortos após vários golpes fatais de uma faca empunhada por um torcedor do Cimbom. Os turcos afirmam até hoje que esse episódio só aconteceu em decorrência de uma das maiores ofensas que pode fazer à um turco: mostrar a bunda e rasgar a bandeira turca.
Desde o fatídico episódio, o clube turco entrou em sua pior fase financeira. A situação chegou ao ponto do Galatasaray ter lançado uma nota de falência. Porém, os mesmos torcedores que causaram aquele episódio de violência, foram ao resgate do clube. Liderados pela UltrAslan, os torcedores do Galatasaray, com a ajuda de alguns mercadores e empresários torcedores do clube, juntaram uma quantia de dinheiro mais do que suficiente para dar ao clube e assim livrá-lo da temida falência.
Hoje, o Galatasaray vive uma situação completamente diferente do que a de dez anos atrás. Com uma economia forte, o Cimbom se modernizou e inaugurou em 2011 o Turk Telecom Arena, um estádio com capacidade para 53 mil torcedores. Além da bela arena, o Galatasaray dispõe de um belo esquadrão de futebol, que atualmente conta com Drogba, Sneijder, Muslera e Yilmaz.
Na semana passada, precisamente no duelo contra o Schalke 04, em Gelsenkirschen-ALE, pela partida de volta das oitavas-de-final da Champions League, o Galatasaray venceu os alemães por 3x2 e conquistou a vaga para às quartas-de-final, onde enfrentará o Real Madrid. Porém, além da bela partida do clube turco, o que chamou a atenção foi a legião de torcedores turcos que invadiram a Alemanha.
Tudo bem, é fato que os turcos na Alemanha são como os mexicanos nos Estados Unidos, mas além do vigoroso número de torcedores do Cimbom na Veltins Arena, houve um fato curioso digno desse hedonismo dos fãs do Galatasaray.
Segundo Horst Heldt, diretor esportivo do Schalke, torcedores sem ingresso do Galatasaray tentaram cavar um túnel com as próprias MÃOS, literalmente, para tentar entrar na surdina e acompanhar o seu amado clube.
Após a partida, os fãs que viram de perto essa classificação do clube turco rumaram para o aeroporto de Gelsenkirschen e ascenderam sinalizadores para demonstrar todo o seu orgulho no embarque dos jogadores. No desembarque em Istambul, milhares de outros torcedores do Galatasaray já esperavam os herois no aeroporto para saudá-los com seus cantos de guerra mais famosos.
Se você pensa que o amor dos torcedores do Galatasaray se resume apenas às partidas de futebol da equipe, você se enganou terrivelmente. Não importa o esporte, a UltrAslan sempre vai levar uma legião pro ginásio, estádio ou piscina (!).
Se o amor pelo clube já é algo lindo, ser hedonista por ele chega a dar inveja. Os torcedores do time do Palácio de Gálata realmente vivem essa doutrina.



Torcedores do Galatasaray fazendo um mosaico em 3D, na partida contra o Fenerbahce, na Turk Telecom Arena, em 22.04.2012.



Vídeo que demonstra as façanhas dessa torcida maravilhosa do Galatasaray. Inclusive o dia da quebra do record de decibéis.



Por último, um vídeo que mostra o "Welcome to Hell", realizado pelos fanáticos da UltrAslan.

Deixe um Comentario

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

- Copyright © Trama Futebol Clube -- Traduzido Por: Template Para Blogspot