Postado Por : Caio Nascimento 22.12.14

Chegou ao fim mais um Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro reafirmou a sua soberania no cenário nacional com o bicampeonato conquistado nesse ano, com dez pontos de vantagem para o segundo colocado, o São Paulo. Vitória, Bahia, Botafogo e Criciúma foram rebaixados para a Série B de 2015, enquanto Joinville, Ponte Preta, Vasco e Avaí subiram para a Série A.

Como já é tradição no Trama, foi elaborada mais uma lista, dessa vez com 20 jogadores, que seriam verdadeiras pechinchas para o seu time contratar para a próxima temporada. Não foi um campeonato bonito de se ver, porém, alguns nomes se destacaram e, com o rebaixamento de alguns clubes, as suas contratações podem se tornar mais fáceis e muito úteis para o seu clube. Veja quais são os jogadores:


Patric (Sport)


















O lateral-direito do Sport não é bem uma revelação, até porque não tem idade para isso (25 anos), mas o seu desempenho no impressionante campeonato feito pelo Sport é digno de receber uma segunda chance numa equipe grande. Revelado pelo Criciúma, e com passagem pela seleção brasileira de base (jogou o Sul-Americano Sub-20 de 2009), Patric já jogou por Benfica, Cruzeiro e Atlético-MG, além de outros clubes médios do Brasil. O lateral-direito é ótimo no apoio, com bons cruzamentos e chutes de média distância. Nesse campeonato, Patric atingiu a impressionante marca de 7 gols gols pelo Sport, sendo que desses 7 gols, três foram contra o Santos.


Pará (Bahia)




















Pará foi um dos poucos jogadores do Bahia que conseguiu se safar da péssima temporada do clube tricolor no Brasileirão. Habilidoso, rápido e com um bom chute de média distância, o lateral-esquerdo é uma ótima aposta no mercado, pois ele tem apenas 19 anos e muito potencial para crescer. Entretanto, o jogador possui uma faceta que pode desagradar alguns pretendentes: o temperamento difícil. Esse "detalhe", infelizmente, ainda é comum entre os jogadores jovens aqui no Brasil, porém, a aposta ainda é válida.


Leandro Almeida (Coritiba)



















Com 27 anos, Leandro Almeida é o jogador mais velho que figura nessa lista de boas contratações. Mesmo não sendo nenhum menino, Leandro Almeida encontra-se no melhor momento de sua carreira, apesar do quase rebaixamento do Coritiba no campeonato. Além disso, 27 anos é a idade perfeita para um zagueiro, porque é nesse momento da carreira que um zagueiro consegue aliar experiência, força física e responsabilidade para se sobressair entre os atacantes adversários. Leandro Almeida foi revelado pelo Atlético-MG antes de ser vendido ao Dinamo Kiev, onde jogou por 5 anos até voltar para o Brasil e assim defender o Coxa Branca. Todas as qualidades mencionadas acima sobre o prumo de um zagueiro correspondem fielmente ao jogador do Coritiba. Vale muito a pena apostar no Leandro Almeida para dar mais segurança ao setor mais inseguro em muitos clubes brasileiros.


Cleberson (Atlético-PR)
















Saiu o Manoel do Atlético-PR, e agora? Bom, agora é a vez de Cleberson, de 22 anos de idade. Nascido no interior de São Paulo, Cleberson é zagueiro e também volante. Com 1,85m de altura, o bom defensor do Furacão costuma marcar muitos gols de cabeça, tanto é que ele foi o zagueiro que marcou mais gols na só no Brasileirão foram 5). Defensivamente Cleberson não compromete, apesar de levar muitos cartões amarelos, o que é compreensível para um jogador tão jovem.  


Gabriel (Botafogo)



















Revelado pelo modesto Paulínia-SP e contratado pelo Botafogo para integrar o time sub-20, em 2011, Gabriel é o único jogador de linha do Fogão que pode ficar tranquilo mesmo com o rebaixamento do clube. Apesar do péssimo time onde jogava, Gabriel conseguia se destacar pela técnica, facilidade no passe e na armação das jogadas, além de ser ótimo no desarme. Suas grandes qualidades são como volante, porém, o jogador também quebra o galho na lateral-direita. Dificilmente o jogador deve permanecer no Botafogo para disputar a segunda divisão, tendo em vista a valorização do jogador nas últimas duas temporadas de alto nível que fez pelo clube carioca. O seu passe não é barato, mas o retorno técnico compensa. E muito. 


Luís Cáceres (Vitória)

















Mais um jogador rebaixado que figura na lista mais alternativa dos últimos tempos desse blog. Luís Cáceres, volante paraguaio que defendeu as cores rubro-negras do Vitória, é um marcador muito forte e de boa chegada no ataque. Revelado pelo Cerro Porteño, Cáceres é um jogador muito raçudo, porém, com boa técnica e noção de jogo. Apesar do péssimo ano do fragilíssimo Vitória, o paraguaio seria uma boa contratação (e barata) para muitos clubes brasileiros que precisam de um volante fixo, incansável na marcação e que proteja muito bem a zaga. Aliás, Cáceres tem apenas 26 anos de idade.


Deivid (Atlético-PR)















A impressão que dá desse próximo jogador é a de que ele tem pelo menos uns 28 ou 30 anos. Deivid tem apenas 25 anos idade e começou muito novo no Atlético-PR, com apenas 19 anos de idade, em 2008. O volante do Furacão parece franzino, mas o seu biotipo é extremamente semelhante ao do Mineiro, que marcou época no São Paulo. Ótimo na marcação, rápido na cobertura e seguro no comando da cabeça de área, Deivid é o típico jogador que não aparece muito para o torcedor ou para a mídia, mas que possui um papel fundamental na espinha dorsal da equipe paranaense. O volante ficou conhecido em 2010 e 2011 por ser "o melhor marcador do Neymar" no Brasil (e que de fato era). Falta aparecer um clube grande disposto a tirar o ótimo volante do Atlético-PR para que todos notem o quão bom ele realmente é.


Bruno Paulista (Bahia)

















Jogador alto (1,89m), canhoto, ótimo na marcação, ótimo chute e personalidade. Nascido no interior de São Paulo, Bruno Paulista, 19 anos, teve um destino diferente da maioria dos meninos desse estado, pois o seu clube revelador é longe da sua cidade natal, a aprazível Nova Odessa. Revelado no Bahia, o grande achado dessa lista pode ser a melhor contratação, e possivelmente a mais benéfica no futuro, para qualquer equipe que tenha uma equipe de olheiros minimamente decente. A visão e o comportamento de Bruno Paulista parecem a de um jogador veterano.


Marcos Guilherme (Atlético-PR)



















Mais um jovem jogador do interior do estado de São Paulo que foi descoberto por um clube longe daqui. Marcos Guilherme, 19 anos, nascido em Itararé, é o que mais sofre com a irregularidade nessa lista, porém, sua habilidade com a bola nos pés, sua categoria no arremate e sua velocidade impressionam o suficiente para querer adquirir o seu passe. Um dos melhores jogadores do Furacão nesse campeonato, Marcos Guilherme possui uma qualidade extremamente valiosa no futebol atual que é correr com a bola grudada no pé, coisa que o Messi faz com maestria (sem nenhum tipo de comparação, por favor).


Erik (Goiás)




















O nome dele é Erik, mas você pode chamá-lo de "Tiro Certo" nessa lista. O fatal atacante do Goiás é uma das apostas mais seguras e válidas para reforçar o elenco do seu time para a próxima temporada. Apesar de não ser muito alto, Erik é um exímio atacante e goleador. Para compensar a baixa estatura, Erik utiliza-se da sua velocidade, deslocamento, posicionamento e drible para desmantelar a defesa adversária. Por jogar num time voltado para o contra-ataque, o jovem atacante de 20 anos era uma arma perfeita, pois a sua velocidade e noção de finalização (impressiona pela beleza nos gols, muitos deles deslocando o goleiro) lembram as dos jogadores europeus. Com 12 gols nesse campeonato, o grande destaque do Goiás não deve permanecer no elenco esmeraldino para a próxima temporada. Por isso é bom correr, porque logo logo um Porto-POR da vida aparece e leva a grande promessa embora daqui.


Douglas Coutinho (Atlético-PR)

















Está procurando por uma versão mais barata e tão eficiente quanto o Marcelo? A solução está no próprio Atlético-PR, que conta com outro jogador muito bom nessa lista. Douglas Coutinho, 20 anos, é natural de Volta Redonda e também já passou pelas categorias de base do Cruzeiro, no sub-15 e sub-17, antes de estourar no Furacão. Coutinho é versátil no ataque, sendo que pode jogar de centroavante, ponta-direta ou ponta-esquerda, justamente por sua velocidade. Entretanto, jogando como centroavante nesse Brasileirão, onde marcou 7 gols, Douglas Coutinho se destacou pelo faro de gol e frieza na finalização, o que lhe garantiu uma convocação para a seleção brasileira sub-20. Com 1,83m e passadas largas, o atlético atacante do Atlético (sic) é uma aposta salgada, mas extremamente válida pelo retorno positivo dentro de campo.


Clayton (Figueirense)

















A grande retomada do Figueirense na tabela do Brasileirão para fugir da última posição e permanecer fora da zona de rebaixamento por tanto tempo teve vários heróis. Um deles foi o bom treinador Argel Fucks, que viu no franzino Claytinho uma válvula de escape para o veloz ataque do Figueira. O clube catarinense contou com várias opções de ataque nesse campeonato, desde Everaldo e Pablo (o primeiro é do Grêmio) até Marcão e Ricardo Bueno, mas o jovem Clayton, 19 anos, foi o que mais chamou a atenção por suas incendiárias partidas vindo do banco de reservas até os jogos que participou como titular no ataque do Figueirense. O nome de Clayton começou a ganhar força no certame à partir do segundo turno, quando o atacante anotou 5 gols, a maioria contra times grandes como Botafogo e Palmeiras (duas vezes). Alguns dos torcedores mais exaltados do Figueira já comparam o menino com o Roberto Firmino, revelado no clube catarinense.

Deixe um Comentario

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

- Copyright © Trama Futebol Clube -- Traduzido Por: Template Para Blogspot