Postado Por : Caio Nascimento 22.4.13

A temporada da NFL ainda não começou, porém, há alguns meses atrás o mercado de transferências teve seu início. As equipes de futebol americano tem que escalar 11 jogadores para cada time (ataque, defesa e especialistas), resultando em 33 jogadores participando da peleja. Por isso, o transfer market (mercado de transferência) é muito mais agitado na NFL do que qualquer outro esporte.

A partir deste mês estarei colocando todas as transferências feitas até o momento. Como o frisson já passou, e agora as contratações vão diminuir ainda mais, vai ser mais fácil acompanhar as mudanças que cada equipe da NFL sofreu, ou deve sofrer. Caso haja alguma outra contratação bombástica após o fechamento deste post, farei uma nova postagem com algumas atualizações relevantes dado a possível incidência desse mercado frenético.

Como são 32 times participantes na Liga seria um erro, além de tornar a leitura massante, colocar todas as contratações numa só postagem. Portanto, vou dividir as contratações em divisões (East, West, North e South) para facilitar a leitura de todos.

A primeira divisão escolhida foi a AFC North, justamente por ser a divisão do campeão do último Super Bowl, o Baltimore Ravens. No entanto, o que mais chamou nessa divisão não fora o atual campeão, mas sim o antigo azarão Cleveland Browns. Atente para cada contratação abaixo:

Baltimore Ravens: DLM Chris County (ex-NY Giants), DT Marcus Spears (ex-Dallas Cowboys), S Michael Huff (ex-Oakland Raiders), DE Elvis Dumervil (ex-Denver Broncos), QB Caleb Hanie (ex-Denver Broncos) e o LB Rolando McClain (ex-Oakland Raiders).

Depois da debandada de vários jogadores importantes após o Super Bowl, o Ravens reforçou-se bem, apesar de ter se enfraquecido um pouco. A defesa, cujo artifício é o principal trunfo dos Corvos, foi bem reestruturada depois dos danos causados pelas baixas e pela aposentadoria de Ray Lewis. Entretanto, o ataque, que também sofreu um desmanche, precisa ser reabastecido com urgência!


Cincinnati Bengals: QB Josh Johnson (ex-Tampa Bay Buccaneers), LB James Harrison (ex-Pittsburgh Steelers), TE Alex Smith (ex-Cleveland Browns), OG Mike Pollak (ex-Carolina Panthers) e o QB John Skelton (ex-Arizona Cardinals).

Será que dessa vez vai? Essa é sempre a mesma pergunta que o pessoal de Cincinnati faz quando a temporada começa. Bom, dessa vez o Bengals decidiu envelhecer um pouco o seu plantel, apesar de algumas dessas aquisições serem bem questionáveis. A melhor delas, claro, vem do rival de conferência, o ex linebacker do Steelers, James Harrison, que tem tudo para deixar a defesa do Bengals muito mais agressiva.


Cleveland Browns: OLB Paul Kruger (ex-Baltimore Ravens), RB Chris Ogbonnaya (ex-Houston Texans), LB Quentin Groves (ex-Arizona Cardinals), DT Desmond Bryant (ex-Oakland Raiders), QB Jason Campbell (ex-Chicago Bears), CB Kevin Barnes (ex-Detroit Lions), CB Christopher Owens (ex-Atlanta Falcons), TE Kellen Davies (ex-Chicago Bears), K Shayne Graham (ex-Houston Texas), LB Ryan Rau (ex-Philadelphia Eagles), RB Dion Lewis (ex-Philadelphia Eagles), WR David Nelson (ex-Buffalo Bills), K Brandon Bogotay (sem time) e P Jake Schum (sem time).

Quatorze jogadores contratados pelo Cleveland Browns! QUATORZE! Bom, essa mágica só aconteceu graças ao enorme espaço no Salary Cap da franquia, que amargurou enormes campanhas pífias ao longo dos anos. Como o Browns é um time muito jovem, formado basicamente de rookies e segundo-anistas, os papeis de Paul Kruger (baita contratação), Desmond Bryant (outra baita contratação) e de Kevin Barnes (mais uma baita contratação),  serão muito maiores do que em suas equipes de outrora. Os cachorrões, que já contavam com ótimos rookies da temporada passada (vide o quarterback Brandon Weeden), tem tudo para mudar o panorama da AFC North, deixando-a muito mais competitiva.


Pittsburgh Steelers: QB Bruce Gradkowski (ex-Cincinnati Bengals), TE Matt Spaeth (ex-Chicago Bears) e CB William Gay (ex-Arizona Cardinals).

Dentre as quatro franquias da AFC North, o Steelers foi a que menos contratou. O pesado Salary Cap do time de Pittsburgh impossibilitou que a equipe fosse atrás de jogadores de peso, com ressalvas do Tight End Matt Spaeth. Como se não bastasse a fraca movimentação no mercado, os Steelers sofreram algumas baixas consideráveis, como a perda do WR Mike Wallace e do LB James Harrison. Essa temporada promete ser muito difícil para a equipe detentora de seis Super Bowls, pois os seus rivais se mexeram muito bem e contrataram grandes reforços. Vale ressaltar que a pressão em Mike Tomlin, head coach, para que a equipe consiga melhores resultados vai ser maior devido a eliminação precoce na temporada passada.


Analisando as contratações deste começo de off season, enxergamos um Baltimore Ravens capenga, um Cincinnati Bengals louco para mostrar resultado, um Cleveland Browns repleto de caras novas e um Pittsburgh Steelers completamente desnorteado. Essa divisão pode, e talvez deva ser, decidida na última rodada caso não haja nenhuma outra contratação bombástica, como a do Paul Kruger pelo Browns, ou a de James Harrison pelo Bengals, por exemplo.

Apontar algum favorito nesse momento não é algo muito sábio, porém, as atenções devem ir para Cleveland. Será que os Browns vão ter tempo de entrosar tantos jogadores contratados e draftados com os remanescentes? Se conseguirem, a equipe de Ohio tem tudo pra ser a mais forte nessa divisão.

Deixe um Comentario

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

- Copyright © Trama Futebol Clube -- Traduzido Por: Template Para Blogspot